Seleções ATPorto e Centro Desenvolvimento FPT iniciam cooperação

25 Outubro, 2023

Com o intuito de potenciar o trabalho feito nos clubes, nove atletas de clubes da Associação de Ténis do Porto, dos escalões SUB 16 e SUB 18, estiveram concentrados num estágio que decorreu no passado dia 21 de outubro no Complexo Desportivo do Monte Aventino.

Assim, João Luís Silva (Ginásio Clube de Santo Tirso), Rodrigo Cruz, Gonçalo Castro e Martim Bernardo (Sport Clube do Porto) e Rodrigo Fernandes (CT Braga), no sector masculino e Mafalda Almeida (Lawn Tennis Club da Foz), Margarida Águas (CT Braga), Diana Fernandes (Ala Nun’Álvares de de Gondomar) e Lena Couto (Clube de Ténis do Porto), no feminino, participaram nesta ação, que teve a coordenação a cargo do diretor técnico regional, Rui Silva e a colaboração de Hélder Araújo, do Centro de Desenvolvimento da Federação Portuguesa de Ténis.

Este estágio incidiu no registo e análise estatística de dados, observação situações de jogo com recurso a vídeo e software específico. Para Rui Silva, Coordenador Técnico da ATPorto esta ação é de capital importância: “Os atletas realizaram um set competitivo, depois foram desafiados a escreverem o que se passou no mesmo e posteriormente foram confrontados com os dados estatísticos. O objetivo não era só os jogadores ver os números, mas o que eles nos dizem e em que contexto”, começou por dizer, finalizando: “Temos de entender que nem todos os dados são úteis e todos os dados necessitam dum contexto. É de vital importância desmistificar alguns mitos e deixar de medir fenómenos isolados, como os ases, duplas faltas, os pontos, os winners, os erros não forçados etc. A análise destes dados estatísticos isolados não se preocupam com o que se passa no jogo, é só uma soma de pontos, mas esses dados depois de devidamente analisados e inseridos no devido contexto representam um valor acrescentado para que se justifiquem certas tomadas de decisão, tanto em treino como em competições, que podem ser analisados pelo treinador e pelo próprio jogador.”

Para Hélder Araújo, foimuito positivo este estágio em que foi utilizada uma plataforma digital que poderá ser bastante útil para atletas e treinadores na análise dos jogos.” Para um dos responsáveis pelo Centro de Desenvolvimento do Norte da Federação Portuguesa de Ténis: “proporcionar aos atletas um um momento de competição em treino útil é uma mais valia para o futuro”, concluiu.

Os objetivos desta ação passam por acompanhar a progressão dos melhores jogadores, apoiar o trabalho dos seus treinadores nesta região Norte e  manter a cooperação com o Centro de Desenvolvimento – Norte da FPT.

Relacionados

Vasco-Prata
Vasco Prata vence estrela júnior na primeira ronda do Eupago Porto Open ITF M25
cneseniores
LAWN TENNIS CLUB DA FOZ SUBIU AO PÓDIO NO “NACIONAL” DE EQUIPAS SENIORES
eupagoportoopenjunior
Eupago Porto Open Junior no Monte Aventino
João-Graça
Graça, Torres, Batista e Valdoleiros na ronda de acesso ao quadro principal do Eupago Porto Open ITF M25
MajaChwalinska-portoopen
À terceira foi mesmo de vez: Maja Chwalinska conquista Eupago Porto Open